Entenda o que é SQL Injection e a importância de tomar precauções

PorWagner Lindemberg

Entenda o que é SQL Injection e a importância de tomar precauções

Precauções e Implicações de ataques SQL Injection

Ter um ambiente virtual com uma segurança do maior nível possível se tornou mais que uma questão de vontade: hoje em dia, é um requisito para sobrevivência no mercado. Entre os ataques mais nocivos, um que é muito comum (porém pouco divulgado) é o SQL Injection.

Com todas as notícias sobre ransomwares e ataques DDoS que temos atualmente, as invasões do banco relacional são, de certa forma, esquecidas pela mídia, mas seus danos podem trazer muitas dores de cabeça para gestores e diretores de TI.

Entenda mais a respeito:

Possíveis implicações de sofrer um ataque SQL Injection

As possíveis implicações de se estar exposto a uma vulnerabilidade de SQL Injection podem ser resumidas conforme abaixo:

  • Exposição de registros confidenciais registrados nas bases de dados;
  • Exposição do banco de dados da empresa aos concorrentes;
  • Modificação de dados (Inserir / Atualizar / Excluir) registrados nas bases de dados da empresa;
  • Obtenção de acesso arbitrário ao sistema operacional;
  • Obtenção de acesso arbitrário ao uso da rede.

Quando uma empresa lida com dados pessoais e financeiros de seus clientes, a situação se torna ainda pior. Vazamentos de dados de cartões de crédito podem ocorrer, assim como dados íntimos e familiares, manchando a imagem organizacional — às vezes, de forma irreversível.

A integridade dos dados é perdida no momento em que eles são acessados indevidamente, pois podem estar corrompidos. É possível que valores de cobranças e pagamentos sejam alterados, acabando com toda a visão financeira da empresa e a deixando sem saber o quanto deve pagar e receber de clientes e fornecedores.

É possível perceber que os impactos do SQL Injection se estendem por todas as áreas de uma empresa — desde perda de dados até parada total de sistemas. Com esse entendimento, é preciso buscar formas de se precaver e não deixar esse cenário acontecer.

Três maneiras de se prevenir dessas situações

Treinar desenvolvedores e DBAs especificamente sobre o assunto

Mesmo desenvolvedores e administradores de banco de dados experientes precisam estar sempre atentos à segurança do código e da base de dados. Treinar esses profissionais especificamente para esse propósito vai fazer com que eles ganhem uma perspectiva nova sobre o problema, se preocupando mais com validações — seja nas permissões de acesso ou no código-fonte do sistema.

Utilizar boas práticas no desenvolvimento e manutenção de sistemas

Fazer com que o time seja rigoroso no uso de boas práticas da TI também é um remédio eficiente que auxilia na proteção dos dados. Um exemplo disso é a prática do Code Review no time de desenvolvimento, pois um especialista em segurança pode encontrar brechas deixadas no código pelo desenvolvedor.

Realizar testes usando esse tipo de invasão

É possível usar a arma para a proteção do sistema. As equipes de segurança devem usar abordagens de SQL Injection no código desenvolvido, visando descobrir vulnerabilidades antes do código ser liberado para produção.

Na parte dos DBAs, também é preciso testar permissões de acesso, para que cada perfil tenha acesso estritamente àquilo que necessita. As permissões em excesso são uma das brechas mais utilizadas nesse tipo de ataque.

Nos dias de hoje, prever os problemas se tornou a melhor ferramenta para combatê-los. Com as informações correndo instantaneamente na rede, algumas horas são suficientes para destruir planos de empresas.

É preciso lembrar que de todos os ataques possíveis, o SQL Injection está entre os mais devastadores e entre os mais frequentes tipos de vulnerabilidades. Coibir esse cenário de risco é fundamental para a empresa perseguir seus objetivos no mundo digital.

Fonte: Conviso

Sobre o autor

Wagner Lindemberg administrator

Especialista em Segurança da Informação, Análise de Vulnerabilidades, Testes de Intrusão (Pentest) e Perito Forense Computacional.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.